Achados

Bravo 24, o novo restaurante de Carles Abellán (chef do Comerç 24) em Barcelona

por Adriana Setti em
O visual moderno do bar do Bravo 24

O visual moderno do bar do Bravo 24

Os boatos sobre quem, afinal, assinaria o restaurante do novo e polêmico (veja por que neste post) hotel W rondaram a cidade durante os meses que antecederam a abertura das portas do edifício em forma de vela.

O nome de Carles Abellán (ex chef de nada menos que o El Bulli, de Ferran Adrià, ultra bem sucedido em sua carreira solo no Comerç 24 e no Tapaç 24) ia e voltava. E eis que, por fim, solucionou-se o mistério: o novo restaurante do homem, no hotel W, é o Bravo 24.

Ainda não tive tempo de experimentar. Mas o lugar promete, claro. Dessa vez a cozinha de Abellán (veja este post sobre um jantar no Comerç 24; e este outro da Alexandra Forbes, do Boa Vida, sobre o chef) vem acompanhada de uma vista espetacular da cidade e do Mediterrâneo e de uma carta caprichadíssima de coquetéis.

A inauguração do Bravo 24 no hotel W vem no embalo de uma tendência que vem tomando força nos últimos anos. Se em cidades como NY ou Londres isso já vem de anos, aqui só nos últimos tempos os hotéis têm caprichado nos nomes escolhidos para pilotar as suas cozinhas. Também faz parte dessa nova safra o novíssimo restaurante de Carme Ruscalleda, o Moments, no recém inaugurado hotel Mandarin Oriental (pilotado por seu filho,o chef Raül Balam).

Mais Carles Abellán em Achados:

A rota das melhores tapas de Barcelona

Comentários (6)
Deixe seu comentário
Nome
E-mail
Comentário (Seu comentário mínimo 5 caracteres )

  • Por: Marcos Roberto
  • -
  • 5 de abril de 2010 at 20:46

Olá Adriana,
Obrigado pelas dicas do roteiro que vc me informou.
Vc acha interessante em Barcelona comprar o passe T-10 para uso no metrô, ou comprar o cartão Barcelona Card? o Barcelona Card dá desconto nos principais museus e locais interessantes de Barcelona? Eu possuo carteira de estudante internacional.
Mais uma vez, obrigado pelas dicas.
bjo, Marcos.

    • Por: Adriana Setti
    • -
    • 6 de abril de 2010 at 13:43

    Oi, Marcos. O Barcelona Card vale a pena se você for entrar em vários museus/atrações e se for andar bastante de metrô (veja mais detalhes aqui http://www.barcelona-card.com). Se não, o T-10 é uma boa, inclusive porque você pode dividi-lo com outra pessoa. A carteira de estudante internacional dá desconto em alguns lugares. Se eu fosse você, pesquisava no site dos lugares que você quer ir, checava se aceitam a carteira de estudantes (geralmente a informação sobre quem tem direito a desconto está explícita no site) e depois decidia o que vale a pena. Abs, Adriana.

  • Por: Bianca
  • -
  • 29 de dezembro de 2009 at 22:57

Eu vou lá pro final fevereiro/março… eu nem sou tao destemida assim, mas o povo que vai comigo é… rsrs! será que eu congelo antes de chegar na praia?! Bjos e obrigada pela resposta, pela boa vontade de sempre e pelo blog inteiro – que se nao fosse virtual seria meu livro de cabeceira. Bjs

    • Por: Adriana Setti
    • -
    • 30 de dezembro de 2009 at 9:57

    Hummmm, fevereiro/março? Sinceramente, eu acho que ir pra Mundaka nessa época é roubada. A menos que seja pra surfar e com o neoprene mais grosso da história. Ou então se você for visitar outros lugares lindos do País Basco, como San sebastian (uma das cidades mais lindas do mundo, na minha opinião, também boa para surfar) e aproveitar pra dar uma passadinha lá. Agora… só Mundaka não sei não. É uma micro cidadezinha com uma praia bacana (fantástica no verão) e ondas enoormes (às vezes chega a 7, 8 metros). Se você não for surfar vai ficar entediada e com frio. Posso palpitar? Já que você vai em turma, por que não alugam um carro? O País Basco tem várias paisagens lindas para serem descobertas. É o tipo do lugar nde vale a pena alugar carro.

  • Por: Bianca
  • -
  • 24 de dezembro de 2009 at 13:46

Dri, pode me falar sobre Mundaka. Que é o paraíso eu já sei, agora eu queria saber mesmo qual o melhor jeito de ir de Madri pra lá e de lá pra Barcelona. O meu roteiro que antes era só Barcelona agora é esse: Madri>Mundaka>Barcelona. Obrigada. Beijos e Obrigada.
(vc e o Google maps sao as 2 criaturas mais importantes pra mim nesse momento!)
Tenha um otimo Nadal!

    • Por: Adriana Setti
    • -
    • 28 de dezembro de 2009 at 9:46

    Oi, Bianca! Para ir de Madri a Mundaka (pode ser de avião ou de trem) você vai ter que passar em Bilbao (pode aproveitar pra ver o Guggenheim!). De lá você pega um ônibus para Bermeo e desce no meio do caminho. Então seu roteiro teria que ser Madri/Bilbao/Mundaka/Bilbao/Barcelona. Antes de comprar passagens de trem, dê uma olhada nos voos da Vueling.com. Só uma coisinha: quando você vem mesmo? Se for no inverno, não vale a pena ia a Mundaka, a menos que você for uma surfista muuuito destemida. Porque o País basco nessa época ee muito frio e muito chuvoso.