Direto de Buenos Aires

As boas compras em Buenos Aires

por Maria Cecilia Arra em

Rebajas! Aproveite as liquidações para encher as sacolas - Foto: Xavier Martin

Não adianta chorar. Ela não é mais a barbada de outros tempos. Simples assim. Mas o câmbio permanece favorável – apesar da desvalorizada dos últimos tempos – , os vinhos, artigos de couro e as grifes continuam por ali. Se os preços não estão convidativos como antes, aproveite do jeito que dá. Ainda é possível, sim, fazer compras e encher as sacolas em Buenos Aires. Conto como agora.

OS OUTLETS

Os outlets da Avenida Córdoba (entre a Calle Lavalleja e a Avenida Juan B. Justo) são tiro certo para garimpar descontos, mas vale ficar atento. Os pontos manjados pegam os desavisados: as araras costumam esconder artigos com pequenos defeitos, sujos e até de origem duvidosa (certifique-se de que a camiseta não está descosturada e que os zíperes da bolsa abrem e fecham normalmente antes de passar no caixa, ok?). Os preços não pareceram tão legais? É bem possível que você encontre um pacote de meias Nike pelo mesmo valor na loja do shopping. Gaste onde for mais conveniente.

Onde ir: Avenidas Córdoba (entre a Calle Lavalleja e a Avenida Juan B. Justo, no Centro), Francisco de Aguirre e Gurruchaga (em Villa Crespo)

OS SHOPPINGS

Palermo é o bairro das fofurices - Foto: Xavier Martin

A época da viagem determina a quantidade de promoções nas vitrines. Funciona mais ou menos como no Brasil: fim de coleção, estoques ainda cheios, liquidação. Janeiro e julho (oba!) são meses de começo de rebajas, com maiores chances de fazer bons negócios. Fora da temporada de descontos, foque nas lojas que não existem nos shoppings brasileiros.

Onde ir: se o tempo for curto, escolha entre o Abasto (Av. Corrientes, 3247, Abasto), Dot Baires (mais afastado, fica em Saavedra, a 30 minutos de táxi do Centro de Buenos Aires) ou o Unicenter (também mais longinho, em San Isidro).  Eles têm mais lojas e praças de alimentação amplas :)

AS LOJAS 

Meias-calças com estampas inspiradas em filmes da Nolineal - Foto: divulgação

Entre um ponto turístico e outro, lojinhas incríveis, que valem uma visita em qualquer época do ano, aparecem pelo caminho. Aproveite para conhecer as marcas locais, que têm preços mais camaradas.

Onde elas devem ir: Isadora (de acessórios fofos e baratinhos), L’ago (de objetos de decoração diferentes), Nolineal (de roupas íntimas estampadas), Cuesta Blanca (roupas moderninhas e descoladas)

Onde eles devem ir: Kevingston (camisetas de polo e rúgbi), Winery (vinhos com boa relação custo-benefício)

APOSTE EM:

1. Cartão de débito internacional ou cartão pré-pago de viagem. O crédito virou inimigo dos shopaholics de plantão desde que a taxa do IOF subiu para 6,38%.

2. Tax free. O Global Blue é um programa internacional que devolve ao turista o imposto pago. Peça restituição das taxas embutidas no que você comprar em lojas credenciadas. Saiba mais aqui: global-blue.com.

3. Free shop. O Duty Free do Aeroporto Internacional de Ezeiza é bem mais completo do que os similares brasileiros, além de ter preços mais amigáveis. Reserve um dinheirinho para ele ;)

Comentários (15)
Deixe seu comentário
Nome
E-mail
Comentário (Seu comentário mínimo 5 caracteres )

  • Por: joana maria santos
  • -
  • 6 de abril de 2014 at 9:09

Paguei tudo com cartão, não me exiguiram nada… e se exigirem qual o mal??? em Nova Iorque também o exigem e daí??? Façam boas compras e divirtam-se … a cidade é Mágica!!! recomendo Caminitos..muito Boa para compras artesanais… quanto à comida, deixem-se de comida de plástico..essa porcaria existe em todo o lado… comida saudável é mais barata e a fruta argentina é um must (maçãs, peras, bananas, uvas, ananás….)………. DIVIRTAM-SE!!!!!!!!

  • Por: joana maria santos
  • -
  • 6 de abril de 2014 at 8:57

Esqueçam o Luís Alberto! estive em Buenos Aires em Maio de 2013!!!! um prato de comida com carne de vaca assada, batatas à descrição, salada e doce ou café como sobremesa cerca de 37 pesos (cerca de 3,5 euros!, que caro!!!) .. e ainda mais barato … a carne derretia-se na boca parecia pastel de nata, ups, de carne ….. e a cidade é um espectáculo, visitam-se feiras, museus e não se paga nada… coisa que já não acontece em Portugal …. vivo em Coimbra!!! país quebrado é o teu, o País do meu pai está bem e recomenda-se!!!!!!!! Viajando na maionese, burro… se comes comida de plástico ..o mal é teu….

  • Por: Luiz Alberto
  • -
  • 31 de dezembro de 2012 at 10:08

Esqueçam Buenos Aires. Uma garrafinha d’agua tá custando 15 pesos num terminal portuario (7 reais). Um sanduiche (McChiken) tá custando 46 pesos (23 reais). Taxistas querem te dar tombo o tempo inteiro. É o pior lugar do mundo pra ferias. Saiam fora de irem pra lá. Estive agora lá (dezembro/2012) e nao consigo entender como um país quebrado como a Argentina quer cobrar preços astronomicos por qualquer artigo de consumo. Eles estão literalmente viajando na maionese.

  • Por: ronaldo bastos
  • -
  • 17 de novembro de 2012 at 18:19

Eu preciso conhecer Buenos Aires, pois dizem que é linda

  • Por: marcia maria
  • -
  • 9 de novembro de 2012 at 21:23

Vou para Buenos Aires agora inicio de Dezembro, quero comprar calça jeans e jaqueta de couro, onde posso comprar barato pois é minha primeira viagem obrigada

  • Por: Cássia moura
  • -
  • 20 de outubro de 2012 at 12:02

Olá! Vou agora em novembro. Consigo fazer boas compras?

  • Por: Maria Cecilia Arra
  • -
  • 2 de outubro de 2012 at 12:02

É verdade, Mari! E eles são rígidos mesmo. Valeu pelo toque ;)

  • Por: Maria Cecilia Arra
  • -
  • 2 de outubro de 2012 at 11:57

Acho que é uma época boa por conta das liquidações de fim de ano, Thais. A chance de você topar com bons achados é maior pós Natal. Mas não espere a temporada de compras da sua vida porque você pode se decepcionar – a inflação ainda está bombando.

  • Por: Thais
  • -
  • 2 de outubro de 2012 at 11:28

oláa, eu estou querendo viajar para Buenos Aires mais ou menos no ano novo ! Acha que eu consigo comprar algumas coisinhas com o preço bem acessível ?
Beijos :)

  • Por: Mari bento
  • -
  • 21 de setembro de 2012 at 9:28

Hola!
Acho que faltou dizer que em Buenos Aires, para pagar com cartao, a maioria das lojas exige um documento, mesmo que o cartao tenha chip, é muito raro nao mostrar a identidade na hora de pagar a conta com cartao.
Adios!

  • Por: jairo aguiar
  • -
  • 13 de setembro de 2012 at 22:52

Gostaria de saber preços de camisas gola polo Rauphen Lauren e Lacoste,estou indo em Dezembro.

  • Pingback: Buenos Aires romântica: viagem para casais - Direto de Buenos Aires - viajeaqui.abril.com.br

    • Por: Maria Cecilia Arra
    • -
    • 16 de julho de 2012 at 19:37

    Você está coberto de razão, Eduardo! Os turistas que lembram de incluí-los no roteiro de compras se dão bem! O brechó da Gil (Gil Antiguedades), em San Telmo, é um dos meus favoritos :)

    • Por: Maria Cecilia Arra
    • -
    • 11 de julho de 2012 at 13:42

    Oi, Alessa! Faz um tempinho que os casos de gripe na Argentina não são noticiados. Mas o melhor mesmo é você conversar com o seu médico infectologista e saber a opinião dele sobre o assunto (ou até pedir um aconselhamento num centro de medicina diagnóstica) :)

    • Por: Alessa
    • -
    • 11 de julho de 2012 at 12:46

    Olá! Estou indo a Buenos Aires semana que vem e estou um pouco preocupada porque não tomei a vacina contra a gripe A e no sul do Brasil estão tendo muitos casos. O que você pode me dizer quanto a isso? Obrigada.