Blog Guia Quatro Rodas

As piores estradas do país

por na estrada em

Prosseguindo com o post anterior, hoje é dia de elencar as atuais encrencas rodoviárias do país, os 10 piores trechos. Por sorte, poucas passam ou são rotas para destinos turísticos.

1ª) BR-452 - Itumbiara-Rio Verde (GO) – Campeã de cartas de leitores reclamando do estado de calamidade pública. Para percorrer os quase 180 quilômetros, o motorista gasta o triplo do tempo planejado. O trecho crítico está entre Itumbiara e Bom Jesus de Goiás, depois melhora.

2ª) PI-140Floriano-divisa PI/BA (PI) – O sul do Piauí está praticamente sem ligação terrestre. São 325 quilômetros de buraqueira, isolando o Parque Nacional da Serra da Capivara, uma das principais atrações turísticas e culturais do país.

3ª) BR-235Trevo de Pau-a-Pique-Remanso-divisa BA/PI (BA) – Fica do outro lado do Rio São Francisco, onde parece que a estrada foi esquecida junto com os lugares por onde passa.

4ª) BR-349Bom Jesus da Lapa-Santa Maria da Vitória (BA) – Antes de pegar essa estrada, passe na Gruta do Santuário em Bom Jesus e reze bastante para São Cristóvão protegê-lo.

5ª) BA-052Xique-Xique-trevo de Tapiramutá (BA) – Deve ser por isso que o preço do feijão está salgado. Os caminhões que transportam o alimento se arrebentam nos 250 quilômetros de buracos, encarecendo muito o frete.

6ª) BR-174Presidente Figueiredo-Caracaraí (AM/RR) – Com mais de 500 quilômetros de buraco, é a mais extensa rodovia precária do país. Não pare dentro da reserva indígena, Waimiri-Atroari, onde o tráfego é liberado apenas entre 6h e 18h.

7ª) BR-267Bataguassu-Nova Alvorada do Sul (MS) – São mais de 200 quilômetros de buracos, praticamente desertos e pouquíssimos postos de combustível.

8ª) BR-364Alto Araguaia-Rondonópolis (MT) - Está sendo recuperada, mas apresenta alguns trechos ruins.  Atenção nos 10 quilômetros da serra Petrovina, após o acesso para Itiquira.

9ª) BR-020Tauá-divisa CE/PI (CE) – Outro trecho precaríssimo histórico, com 90 quilômetros esburacados há décadas. E pior: posto de combustível ou borracheiro só ser for miragem. Em uma das crateras, nosso repórter entortou a roda e perdeu a calota.

10ª) BR-354 - Patos de Minas-trevo da BR-262 (MG) – A estrada vem melhorando sensivelmente, já foi o pior trecho brasileiro, mas continua apresentando alguns pontos bem esburacados.

Fernando Leite

Comentários (175)
Deixe seu comentário
Nome
E-mail
Comentário (Seu comentário mínimo 5 caracteres )

  • Por: Rodrigo Smarzaro
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Passei recentemente pela BR354 – resultado. Os dois pneus dianteiros perdidos e rodas empenadas… são crateras em toda a extensão da pista, não dá para escapar nem pelo acostamento…lamentável…

  • Por: Tiago
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Atualmente resido em S. Raimundo Nonato (PI) para a realização de pesquisa no Parque Nacional Serra da Capivara. A estrada que vai até a divisa PI/BA (PI-140) e segue para Petrolina está realmente em péssima condição, se já existisse o aeroporto em S. Raimundo com certeza não utilizaria mais essas estradas. É uma pena, pois o turismo de um local belíssimo como a S. da Capivara é muito prejudicado com esse desleixo.

  • Por: nelson almeida
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

experimentem a aventura de viajar? pela rodovia Federal BR040 no trecho compreendido entre o chamado Trevão- saída para curvelo/MG e Norte de Minas Gerais, seguindo por referida rodovia até no mínimo a cidade de Felixlândia.São apenas 50 km de crateras a céu aberto, isto é, a Rodovia que liga BH/a Brasília/DF, vá e se Deus lhe ajudar, volte para opinar.

  • Por: Elias
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

BR 393 entre Alem Paraíba (MG) e Pirapetinga (MG)

  • Por: Fernando Leite
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Sílvio, Marcos, obrigado pela informação, tenham esse espaço disponível para comentários. Abraço

  • Por: Luiz Alberto
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Não conheço a maioria destas estradas da reportagem, mas duvido e tenho certeza de que não são piores que a PA 150 aqui do estado do Pará, que não tem o mínimo que qualquer rodovia precisa ter para ser transitável.Buracos que fazem aniversário, tem nome próprio entre os motoristas, não temos acostamento no estado todo, buracos então…Pontes criminosas…um verdadeiro descaso dos governantes e seria tão fácil; o Pará tem pouquíssimas rodovias, basta apenas um pouquinho de vontade política.

  • Por: Binha
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Faltou colocar o entrucamento que liga o Posto do Luisão a Brotas de Macaúbas e Ipupiara-BA, aqui não exite estrada é um absurdo so vcs vendo para quer terra de niguem mesmo.abraços

  • Por: ELPIDIO NETO
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Não quero duvidar, mas fico me questionando se estes viajantes passaram pelo Maranhão, pois na lista eu não vi nenhuma estrada maranhense, no entanto temos o trecho entre Balsas e Carolina que está intrafegável(170km), detalhe, esta estrada é a principal via de escoamento da produção de soja do estado.

  • Por: ZMLUSTOSA
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Sou de Brasília e há 3 anos que vou para Valença-BA. O Trecho entre correntina e Bom Jesus da Lapa é um horror. Os 80 km até Brumado é terrivel. Este ano voltei por Barreiras, e a estrada estava sensacional, mais aumentou quase 300km. Valeu a pena, mesmo com a distância. Espero que a estrada continue maravilhosa até janeiro/2009, pois vou para lá de novo. Governador, se continuar assim… talvez tenha de disistir de Guaibim, o que seria uma pena para a Barraca do meu amigo Dekinha.

  • Por: Mario Porto
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

A Rodovia do Milho BR354, continua em estádo lamentável! Porcamente tamparam os buracos.Não tem sinalização,e ondulações perigosas!

  • Por: Glaucio Mauricio de Lima
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Gostaria de saber por que a BR-163 (Cuiabá-Santarém) não foi citada. Só para início de conversa, um trecho de cerca de 1000 Km entre Guarantã do Norte/MT e uma localidade a 100 Km de Santarém/PA, cujo nome não me recordo agora, é de estrada de terra. Há dezenas de atoleiros. Esta estrada também cruza a BR-230 (Transamazônica), que é outro sofrimento. Por que ambas não foram citadas.

  • Por: Patricia
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Fui para Alfenas dia 02/06/08 e quando saí de Poços de Caldas sentido Alfenas me senti na Lua..diante de tantas CRATERAS no asfalto.O risco de acidente é muito grande ,já que por muitos mosmentos era necessário pegar a pista no sentido contrário para desviar dos buracos.GOVERNO DE MINAS GERAIS ARRUMEM ESTA ESTRADA.É uma vergonha um trecho desses estar nesta precariedade já que esta estrada leva à cidades como Alfenas ,onde muitos estudantes passam por ela.

  • Por: Flávio
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Vários dados nessa relação estao incorretos! No caso da BR452 apenas um trexo de 38km entre Itumbiara e Bom Jesus de Goias está ruim, o resto ja está arrumado! E na BR364 de Alto Araguaia até Rondonópolis, existem no máximo, uns 10km ruins! As verdadeiras PESSIMAS ESTRADAS DO BRASIL nao foram relatadas!

  • Por: Flávio
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Vários dados nessa relação estao incorretos! No caso da BR452 apenas um trexo de 38km entre Itumbiara e Bom Jesus de Goias está ruim, o resto ja está arrumado! E na BR364 de Alto Araguaia até Rondonópolis, existem no máximo, uns 10km ruins! As verdadeiras PESSIMAS ESTRADAS DO BRASIL nao foram relatadas!

  • Por: juliano
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

conheco as estradas 2;4 e 5, e realmente estao pessimas. isso deixa claro que os governos, inclusive os municipais não se preocupam com as estradas. No brasil onde A passagem de Aviao é muito cara ou quando os aeroportos estao congestionados, viajar de carro ou onibus, só se for viagens locais.

  • Por: Ibanez Meirelles
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Eu gostaria de agradecer a revista 4 Rodas por eleborar os mapas de viagem que estão no Site, pois no mês de março, fui para Luis Alves em Goias, como faço todos os anos, más dessa vez utilizei o mapa da 4 Rodas, pois o trecho que geralmente nós fazemos estava muito ruim entre a Cidade de Goias e Nova Crixas. então traçamos uma rota alternativa seguindo de Taubaté até Anápolis e de Anápolis para Luis Alves. Para nossa surpreza esse traçado foi o melhor que já fizemos e a quilometragem bateu certinho como no mapa. Valeu 4 Rodas é disso que nós precisamos, de pessoas que pensem no próximo.

  • Por: ANTONIO
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Lamentavelmente 4 Rodas não citou a “Via Ementhaler”,MG, que une Camanducaia a Monte Verde , estância climática e ponto turístico. São 36 km de um autentico queijo suiço, dai o nome.

  • Por: Carmen Lucia
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Esqueceram da BR101,entre Rio Bonito e Campos.É só buracos!!!!Enquanto isso nosso Presidente???Dá dinheiro para Cuba consertar suas estradas. OU JÁ ESQUECERAM?

  • Por: JANETE C. K. MENDES
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

AQUI VOCÊS ELENCARAM AS PIORES ESTRADAS DO BRASIL, MAS ESQUECERAM DE UMA, TAMBÉM MUITO ESPECIAL, QUE NÃO CHEGA A NENHUM PONTO TURÍSTICO, MAIS ONDE ESCOA AS NOSSAS RIQUEZAS, TAIS COMO FEIJÃO, MADEIRA, SOJA, MILHO E TANTOS OUTROS PRODUTOS IMPRECINDÍVEIS EM NOSSAS CASAS. AHHHHH, E NÃO PODEMOS ESQUECER QUE AQUI TAMBÉM ESTÃO PASSANDO O FUTURO DE NOSSAS CIDADES, ESTADO E PAIS, É A ESTRADA QUE LIGA VARIAS CIDADES DO INTERIOR TRAZENDO ALUNOS PARA A FACULDADE (FAFIT/FACIC) DE ITARARÉ.TENDO COMO NOME APARÍCIO BIGLIA FILHO (SP 281).AQUI VAI MINHA INDIGUINAÇÃO, COM O DESCASO DE NOSSOS GOVERNANTES E TAMBÉM COM A FRASE QUE INICIA ESSA MATÉRIA “POR SORTE POUCAS PASSAM OU SÃO ROTAS PARA DESTINO TURÍSTICO.”

  • Por: johnny kennedy
  • -
  • 4 de junho de 2008 at 0:06

Tou espantado porque dessas estradas que foi citada nao apareceu nenhuma do estado do Pará.Pois aqui tem estrada que parece mais uma taba de pirulito…