Por dentro do Rio

CCBB-Rio: sempre um bom programa

por Constance Escobar em

Volta e meia me pego na ladainha de que a programação cultural do Rio de Janeiro poderia ser mais intensa. Aliás, merecia ser. Afinal, uma cidade que foi – e ainda é – berço de muitos dos grandes artistas desse país e de tantos movimentos importantes merecia mais iniciativas no cenário cultural. Penso em São Paulo e tenho a impressão de que estamos comendo poeira… Basta comparar a engrenagem do SESC lá e cá e fica mais ou menos claro o que quero dizer… Mas, se há dois lugares que sempre que visito me deixam a sensação de que nem tudo está perdido, esses lugares são o Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sobre o qual falei recentemente nesse post aqui, e o Centro Cultural Banco do Brasil, o CCBB-Rio, sobre o qual falo um pouquinho hoje. É claro que há muitos outros espaços igualmente relevantes, mas esses dois me são especialmente caros.

O Municipal é, pra mim, a casa da música por excelência. Dei a ele essa medalha e, pelo menos no meu pódio, ninguém tasca. E o CCBB, bem o CCBB tem a bravura de atravessar o ano reunindo, incansavelmente, algumas das mais interessantes programações que os cariocas têm à sua disposição. Já ouvi, dos bastidores, de quem trabalha com arte na cidade, muitas queixas sobre a administração do lugar. Mas, não conheço a fundo nem posso julgar essas questões. Do ponto de vista da plateia, aplaudo com entusiasmo.

Entrar naquele edifício histórico, que é uma verdadeira joia, por si só, já é uma experiência. A belíssima arquitetura imprime nos olhares dos visitantes o encantamento com o que se vê. A sensacional claraboia, que permite que a luz natural invada o ambiente, funciona como um ímã: todos os pescoços naturalmente se espicham em direção a ela. Não há quem entre ali e não pare, ao menos, uns poucos segundos pra olhar pro alto e admirar.

Mas o CCBB-Rio não é só um corpinho bonito. Tem conteúdo pra dar e vender. Há sempre belos programas em torno de todas as formas de arte – música, cinema, artes plásticas, literatura, teatro. O suficiente pra garantir que a agenda de qualquer carioca interessado em cultura, minimamente, não caia na monotonia.

Nesse momento, por exemplo, está em cartaz uma exposição que traz um belo panorama da vida, da personalidade e da obra da ousada Anita Malfati, pintora que foi precursora do modernismo brasileiro.

Vale dar uma conferida também na mostra Zeróis: Ziraldo na Tela Grande, em que o cartunista vai além das tirinhas e traz seus super-heróis sob a forma de ilustrações em telas, esbanjando humor.

Enfim, isso é só uma pincelada no que acontece por lá nesse momento. O fato é que há sempre muitos bons motivos pra ir ao CCBB-Rio. É só escolher o seu.

CCBB – Av. Primeiro de Março 66 – Centro

http://www.bb.com.br/portalbb/home21,128,128,0,1,1,1.bb

As atualizações do blog você também acompanha no meu twitter