Viajar Bem e Barato

Tailândia: em Krabi, de ilha em ilha

por Rachel Verano em

Verdade seja dita: ninguém vai a Krabi para ficar em Krabi. A região é dessas amaldiçoadas como ponto de passagem entre uma praia e outra, uma ilha e outra, uma cidade e outra. E, como todo ponto de passagem, tem cara de ponto de passagem. Mas, enquanto ponto de passagem, é parada obrigatória. :-)

Para começar, aos fatos: ao contrário do que se imagina, Krabi, a cidade (Krabi Town) não está a beira-mar. A praia mais perto dela é Ao Nang (um pesadelo para quem quer sossego, com mil restaurantes, bares, ATMs, hotéis e táxis), e é lá que a maioria das pessoas fica.

Além de ser a região do continente mais perto de Ko Phi Phi, Krabi é cercada de outras ilhotas e praias lindas, dessas que são a cara da Tailândia, com mar verde transparente e rochas graníticas que brotam abruptamente do mar. O melhor, então, é escolher uma base e partir para passeios diários de barco pelos arredores. Apenas um conselho: desfoque temporariamente a ideia de praia deserta…

Aqui vai um fotolog de quatro destinos lindos onde só o long tail boat pode te levar…

Hong Island, com uma baía fechada que é um piscinão:

Chicken Island, uma ilha no meio do nada em forma de… chicken, claro:


Poda Island, a minha preferida, com uma pedrona bem na frente:

E Rai Leh, uma praia cercada de rochas perfeitas para escalada:

Mas não é preciso pagar os pecados no buchicho de Ao Nang depois de um dia nos paraísos dos arredores. Ainda é possível achar um bangalozinho para chamar de seu nas praias mais ao norte. O nosso foi o Pine Bungalow, numa praia praticamente particular de tão vazia, onde o pôr do sol é um espetáculo. Detalhe: a diária para casal custa a partir de 300 baths (ou 18 reais).