Fortaleza

Cidade

Mapa
Ver no mapa:
|
|
 
PREVISÃO DO TEMPO

Fonte: Climatempo
  • fortaleza.ce.gov.br
  • 2.500.194 hab
  • 85
  • Ceará

  • Natal, 552 km, Teresina, 626 km, João Pessoa, 704 km, Recife, 822 km, São Luís, 1055 km, Salvador, 1376 km, Brasília, 2482 km, Rio de Janeiro, 2812 km, São Paulo, 3121 km

Fortaleza, no Ceará, possui uma atmosfera toda especial. Observar a partida e a chegada dos barcos de pescadores na Praia de Mucuripe, dar uma corridinha no calçadão da Praia do Meireles, fazer uma caminhada até a Praia de Iracema para curtir o pôr do sol da Ponte dos Ingleses, tomar um banho de mar seguido das mordomias e sabores oferecidos pelas megabarracas nas areias da Praia do Futuro. Nada mau para começar, não?

Esse é o ritmo de Fortaleza, que ainda se dá ao luxo de ser o ponto de partida para outras descobertas no litoral cearense. Uma esticadinha a 35 quilômetros, por exemplo, e será possível passar algumas horas em passeios de jangada e de bugue na Praia do Cumbuco, colorida pelos praticantes de kitesurfe. A disposição para encarar duas horas dentro de um micro-ônibus até Canoa Quebrada (182 quilômetros distante) será recompensada com trilhas pelas falésias, paredões coloridos e mais banho de mar. Outro programa para um dia inteiro é o Beach Park, o melhor parque aquático do Brasil a 29 quilômetros da capital, com atrações leves, moderadas e radicais.

Aqueles que têm apenas uma semana em Fortaleza, como é o caso de muitos turistas que desembarcam em excursões vindas do Centro-Sul do Brasil, a dica é preparar o paladar para a caranguejada (tradicionalmente servida toda quinta-feira) e para os frutos de mar servidos em restaurantes estrelados como o Vojnilô, na região de Aldeota e Varjota. E ainda ter disposição para dançar forró no Pirata (às segundas-feiras), assistir aos shows de humor (terças) e conferir marcos da cultura local, como o barzinhos e casas noturnas que ocupam casarões coloridos ao redor do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e o Theatro José de Alencar.

COMO CHEGAR

O acesso de carro para quem vem do sul é pela BR-116 ou pela litorânea BR-101 até Natal. Depois, pegue a BR-304 até Aracati e, de lá, a CE-040 até a capital cearense. Quem chega de Teresina e de Belém deve usar as estradas BR-343 e BR-222. Do Aeroporto Internacional Pinto Martins até a Avenida Beira-Mar, a corrida de táxi custa entre R$ 36 e R$ 53 (Coopaero, 3392-1500). Ônibus urbanos (R$ 2,20) saem do aeroporto com destino a bairros próximos à orla, mas não há linha direta – o mais recomendado é pegar um coletivo até o Terminal Papicu, o mais próximo à Avenida Beira- Mar. A 4 km do Centro, a rodoviária de Fortaleza (Av. Borges de Melo, 1630, Fátima; 85 3230-1111) recebe ônibus das principais cidades do país.

COMO CIRCULAR

Os hotéis estão nos arredores da Avenida Beira-Mar, com ótimo calçadão para circular a pé. Para visitar a Praia do Futuro, a mais bonita e onde também há opções de hospedagem, o melhor acesso é pela Avenida Santos Dumont. Quem prefere ir pela orla precisa passar próximo à Praia do Farol, ou Titãzinho (região com problemas de segurança). Ônibus circulam por toda a cidade (R$ 2,20; aos domingos o valor cai para R$ 1,10). Nos terminais urbanos, troca-se de veículo sem pagar outra passagem. À noite, prefira usar táxi.

PROGRAME-SE

Mesmo na época de chuvas (entre março e maio), o céu nublado dura pouco. Os meses de férias escolares são os mais movimentados. No fim de julho ocorre o Fortal, uma das maiores micaretas do país.

HOTÉIS

A maioria dos hotéis da capital fica nos arredores da Avenida Beira-Mar, ao longo das praias de Mucuripe, do Meireles e de Iracema. Como essa parte do litoral não costuma estar própria para banho, as hospedagens apostam em grandes piscinas (e há bons restaurantes na vizinhança). Quem se hospeda na Praia do Futuro encontra boa balneabilidade e barracas muito bem estruturadas. A alta das diárias coincide com os períodos de férias escolares (o melhor momento para economizar é depois do Carnaval, quando a procura diminui).

ONDE COMER

A cena gastronômica concentra-se nos bairros de Aldeota e Varjota. No primeiro, estão duas boas novidades do GUIA BRASIL 2014: O Banquete e Brigita Bistrô, ambos com menu reduzido e atmosfera intimista. Em Varjota ficam os estrelados Colher de Pau, referência na culinária cearense, e Vojnilô, conhecido pelos pescados na grelha. Mas come-se bem em outras partes da capital. No bairro do Papicu, a caminho da Praia do Futuro, o Sobreiro ganha sua primeira estrela nesta ediáção, graças ao apuro nas receitas de bacalhau. O time de estrelados se completa com o variado L’Ô , perto do Centro Dragão do Mar.

COMIDA TÍPICA

Pargo e lagosta -- O pargo assado no sal grosso aparece em cardápios pelo país afora, mas foi nas barracas da Praia do Futuro que a receita virou um hit gastronômico. Salada e arroz acompanham o prato na versão tradicional. Mas atenção: para agilizar o serviço, alguns estabelecimentos deixam o peixe pré-assado. Outro sucesso local é a lagosta, encontrada por preços mais baixos aqui. Alguns restaurantes, porém, substituem o crustáceo pelo lagostim, menos nobre. Fique de olho: a lagosta é maior e tem antenas grandes, quase do tamanho do corpo. Mas a principal diferença está no preço. O quilo da lagosta custa cerca de dez vezes mais do que o do lagostim.Onde comer: Pargo assado no sal grosso nas barracas da Praia do Futuro. Os restaurantes de pescados servem outras receitas de pargo e pratos com lagosta.

Peixada Cearense-- Muito nutritiva, a receita foi criada para os jangadeiros reporem as energias ao voltar do alto-mar. Pedaços de cebola e cenoura vão ao fogo com batatas, ovos e tomates numa panela de barro. Quase no fim do cozimento, adicionam-se leite de coco natural e o peixe (temperado com sal, limão e alho), que pode ser pescada-amarela, pargo, cavala, robalo ou beijupirá. Os acompanhamentos mais comuns são arroz, farofa de banana e pirão. Onde comer: Colher de Pau, Coco Bambu Frutos do Mar e Marquinhos Delícias Cearenses.

SUGESTÕES DE ROTEIROS

1 dia - Para passar horas com o pé na areia, a melhor opção é ir à Praia do Futuro, onde ficam megabarracas com estrutura para toda a família. Nelas há desde parque aquático para crianças até serviço de massagem. No fim do dia, aproveite para passear pela Avenida Beira-mar, onde acontece a Feira Noturna, na altura da Praia do Meireles. Despeça-se da cidade no estrelado Colher de Pau, melhor restaurante de comida nordestina de Fortaleza.

3 dias  - Reserve um dia inteiro para aproveitar os brinquedos do Beach Park, o melhor parque aquático do país, que fica em Aquiraz. Aproveite a passagem pela cidade vizinha para conhecer o restaurante Lá Na Roça, de comida regional, com várias redes para descanso após a refeição. No dia seguinte, reserve a tarde para conhecer o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, onde há planetário e museus de cultura cearense. Estique a noite em um dos bares nos casarões ao redor do complexo.

5 dias -  Para fazer compras, o Mercado Central e o Centro de Turismo são apostas certas, com artesanato, rendas e castanhas de caju. Também na região central ficam o Museu do Ceará, com 15 mil peças relacionadas à história do estado, e o Theatro José de Alencar. Afastados da cidade, ao longo da CE-040, os Engenhos de Rapadura mostram a produção dos doces. Na volta, faça uma parada no Centro das Tapioqueiras.

RAIO X

-Clássico: O Pirata Bar é um dos programas mais tradicionais de Fortaleza . A casa só abre às segundas, quando realiza a festa A Segunda Mais Louca do Mundo, que tem quase 30 anos de tradição.

-História: Fortaleza foi a primeira capital a decretar o fim da escravidão, em 24 de maio de 1883. A então província do Ceará fez o mesmo em março de 1884, abrindo caminho para a Lei Áurea (que só seria assinada pela Princesa Isabel em 13 de maio de 1888).

-Compras: No fim do corredor central do Centro de Turismo fica a loja de Seu Quixadá. Ele é famoso pelas castanhas de caju graúdas e selecionadas, que podem sercompradas até com sabor de cappuccino.

-Típico: Cidade natal de humoristas famosos, como Tom Cavalcante, Fortaleza tem uma extensa programação de shows de stand-up comedy. Às quintas-feiras, as barracas da Praia do Futuro unem essas apresentações a outra tradição local: as caranguejadas.