Blumenau

Cidade

Mapa
Ver no mapa:
|
|
 
PREVISÃO DO TEMPO

Fonte: Climatempo
  • www.blumenau.com.br
  • 316.139 hab
  • 47
  • Santa Catarina

  • Itajaí: 74 km; Joinville: 100 km; Florianópolis: 162 km; Curitiba: 211 km; Criciúma: 349 km.

Uma caminhada pelas ruas centrais denuncia a colonização alemã, nas construções em estilo enxaimel ao lado do Rio Itajaí-Açu. Cervejarias se espalham pela cidade, e o melhor marreco recheado da região é servido no restaurante Abendbrothaus, no distrito de Vila Itoupava. Em outubro, sedia a segunda maior Oktoberfest do mundo (atrás da de Munique), e as diárias dos hotéis duplicam. Roupas, enxovais e cristais rendem boas compras.

COMO CHEGAR

O caminho natural para chegar na mais famosa cidade “alemã” do Brasil é seguir pela BR-101 até Itajaí. A partir daí, há duas opções: entrar na movimentadíssima BR-470 ou seguir pela menos movimentada SC-412, mas atravessando as cidades de Ilhota e Gaspar.

COMO CIRCULAR

Devido ao trânsito intenso, a melhor forma de admirar a arquitetura germânica da cidade é batendo pernas. O carro é solicitado apenas na hora de fazer comprinhas – fábricas de roupas e cristais estão espalhadas por todo entorno de Blumenau.

ONDE FICAR

O Plaza Blumenau reserva quartos espaçosos e equipamentos novos. O Steinhausen é boa opção para se hospedar na Oktoberfest, já que é o mais próximo da Vila Germânica. Localizados no Centro e com diárias mais econômicas, considere o The Thown House, o Himmelblau Palace e o Viena Park.

COMIDA TÍPICA

Marreco recheado Ao lado do eisbein (joelho de porco) e do kassler (bisteca de porco levemente defumada), forma a trinca de ferro da culinária alemã servida no Brasil. No Vale do Itajaí, a receita do marreco segue à risca os preceitos da gastronomia germânica: sabores fortes e a ideia de não desperdiçar nada. A ave é assada e o recheio é feito com os próprios miúdos, como moela, fígado, coração e estômago – um pouco de carne bovina é misturada para amenizar o sabor. Os acompanhamentos também são clássicos: repolho-roxo refogado e levemente adoçado com cravo e canela, chucrute e purê de maçã ou de batata. 

O marreco recheado do Abendbrothaus, restaurante estrelado no Guia Brasil 2013, é a estrela do banquete preparado pela chef Josefa Jensen. O Frohsinn também serve.

SUGESTÕES DE ROTEIROS

2 dias – Com pouco tempo, aproveite para caminhar em meio às construções enxaimel da área central e visitar fábricas de roupas e cristais (o preço vale muito a pena).

4 dias – Com mais tempo, visite a Vila Germânica, onde há vida mesmo sem a Oktoberfest – restaurante, choperia e lojinhas. Dê um pulo também na Cervejaria Eisebahn.

7 dias – Faça um tour pelas cidades próximas: Brusque, Jaraguá do Sul e Pomerode, boas para compras, Nova Trento, destino religioso, e Timbó, com atrações voltadas para aventura.

QUANDO IR

O ano todo. A cidade superlota nos quinze dias da Oktoberfest, em outubro.

Comente