Ilhabela

Cidade

Mapa
Ver no mapa:
|
|
 
PREVISÃO DO TEMPO

Fonte: Climatempo
  • ilhabela.sp.gov.br
  • 28.176 hab
  • 12
  • São Paulo

  • São Sebastião, 9 km, Caraguatatuba, 57 km, São José dos Campos, 122 km, São Paulo, 213 km, Rio de Janeiro, 452 km

Ilhabela é uma porção de estradas de terra, cachoeiras, trilhas, montanhas, boas gastronomia e hotelaria cercadas de praias variadas, pontos de mergulho e vento por todos os lados. Os ventos favoráveis colocam-na como point de windsurfistas, kitesurfistas e sede da Semana Internacional de Vela, em julho, o mais importante evento de regatas no país.

Voltadas para o canal de São Sebastião estão a Vila (o centrinho que preserva um pouco do casario colonial, epicentro da vida local) e as praias mais procuradas na temporada de verão: da do Veloso (no sul da ilha) à de Jabaquara (no norte) há mais de uma dezena delas, cada vez mais adeptas dos clubes de praia à moda europeia, que cobram caro para oferecer aos banhistas regalias como restaurantes, espreguiçadeiras e música eletrônica. Do outro lado, virados para o Atlântico estão destinos acessíveis apenas de veículos 4x4 e barco, caso da linda e rusticíssima Praia de Castelhanos, com 1500 metros de extensão e ondas traiçoeiras. Navios naufragados nos fins do século 19 e início do 20, caso do Velázquez (1908), atraem cardumes de mergulhadores.

COMO CHEGAR

De São Paulo, pegue a Rodovia Ayrton Senna-Carvalho Pinto (SP-070) até o trevo de São José dos Campos e entre na Rodovia dos Tamoios (SP-099), que termina em Caraguatatuba. Vire à direita para São Sebastião e siga as placas indicando a balsa (2ª/6ª R$ 14,10; sáb/dom e feriados R$ 21,20, pagamento só na ida). Travessias podem ser agendadas no site dersa. sp.gov.br (desde R$ 46,60 a ida e R$ 33,10 a volta), para evitar filas. Na saída da ilha, a taxa de preservação ambiental sai a R$ 5 por carro.

De ônibus, partindo do Terminal Rodoviário do Tietê, na capital paulista, são três horas de viagem mais o tempo da bolsa (Pássaro Marron, www.passaromarron.com.br, 11/3775-3861, R$ 47,10).

COMO CIRCULAR

Uma única avenida, de 29 km, corta a ilha de norte a sul. No trecho central dessa via fica Barra Velha, onde a balsa aporta. Ao sul estão as badaladas praias do Curral e da Feiticeira. O sentido oposto leva ao Perequê, onde há comércio, e à Vila (o agradável centrinho de Ilhabela). Para chegar à Praia do Bonete, há três opções: a trilha (de quatro horas) que parte de Sepituba, no sul; os barcos (cerca de uma hora) que saem do Perequê, em frente ao restaurante Max Paladar; e as lanchas de agências de turismo. A Praia de Castelhanos tem acesso por uma estrada de terra precária, que parte do Perequê.

ONDE FICAR

A maioria fica a poucos passos das praias voltadas para o Canal de São Sebastião. O trecho sul da ilha é pontilhado de pousadas que oferecem maior contato com a natureza. Nele estão hospedagens charmosas, como o Refúgio das Pedras, ou badaladas, caso do DPNY Beach. O Perequê e os arredores da vila concentram lugares de boa relação custo-benefício.

ONDE COMER

A concentração de restaurantes fica nas praias voltadas para o continente. A melhor cozinha é a do Marakuthai, que surgiu em 2007, dois anos antes da filial paulistana. Entre as novidades do GUIA BRASIL 2013 estão os variados Mar & Arte Bistrô (anexo a uma galeria de arte) e Manjericão, de um dos sócios, de um dos sócios do concorrido Cheiro Verde.

SUGESTÃO DE ROTEIROS

2 dias -- Aproveite as praias voltadas para o continente, como a da balada Praia do Curral. A qualquer hora, namorar vitrines e curtir os bares na Vila são programas. No passeio Terra e Mar, dá para conhecer, em um dia, quatro praias que são um resumo de beleza da ilha: Castelhanos, Jabaquara, Fome e Saco do Eustáquio. Para comer bem, o Marakuthai é a aposta certa. Se quiser vista panorâmica, vá ao All Mirante.

5 dias -- Vá ao Bonete, uma das praias mais selvagens da ilha. As trilhas e as cachoeiras e o isolamento tornam o lugar o destino queridinho dos aventureiros. Outra experiência marcante é mergulhar na Ilha das Cabras, onde se veem muitos peixes, tartarugas e arraias. Vá ainda a algumas das principais cachoeiras da ilha, como da Toca, da Laje, da Água Branca e do Veloso.

7 dias -- Você tem tempo de explorar bem a ilha. Aproveite para aprender ou se aperfeiçoar na prática d esportes náuticos, como kitesurf ou windsurf, na Escola de Vela BL3, na Praia da Armação. Outra opção para um fim de tarde é alugar uma bike e percorrer a ciclovia entre o Perequê a Vila. Para os mais preparados, a trilha do Pico do Baepi (1048 m) dura cinco horas (ida e volta) e, lá do alto, a vista do continente compensa todo o esforço da subida.

QUANDO IR

No verão e durante a Semana Internacional de Vela (em julho), a ilha fica lotada, os preços sobem, há filas na balsa e o trânsito deixa as férias com ritmo de cidade grande. No resto do ano, as diárias ficam mais baixas. Entre janeiro e março chove bastante, mas as temperaturas são mais elevadas.

Comente