Metropolitan Museum of Art

Museu

Fundado em 1870, o Metropolitan Museum of Art, ou simplesmente Met, é certamente um dos maiores e melhores museus de arte do planeta. Por suas infindáveis alas e corredores você se depará com o melhor da produção da civilização tendo a vantagem de, ao contrário de muitos de seus equivalente europeus, ter formado sua coleção apenas com compras e doações e não de 'pilhagens' de colonizadores.

Na galeria de pinturas europeias você se deparará com obras de Holbein, El Greco, Velasquez, Rembrandt, Rafael, Giotto, Gauguin, Vermeer, Bruegel (o Velho), Van Gogh, Hals e Constable, entre muitos outros. Lá também estão uma galeria de artes aplicadas do período colonial americano, uma singela fonte de Isamu Noguchi, uma pátio chinês e até mesmo um autêntico templo egípcio, Dendur, presente do governo daquele país em reconhecimento da ajuda americana para salvar os monumentos de Abu Simbel.

No primeiro andar estão os departamentos dos Estados Unidos; África, Oceania e Américas; Armas e Armaduras; Arte egípcia; Esculturas europeias e artes decorativas; Arte grega e romana; Arte medieval; Arte contemporânea; e a Coleção Robert Lehman.

No segundo andar ficam outras exibições dos departamentos dos Estados Unidos, Arte grega e romana e Arte contemporânea, além de novas alas: Oriente Próximo; Oriente Médio; Ásia; Desenhos e Pinturas; Pinturas europeias; Música; Fotografia; e Esculturas e Pinturas dos séculos 18 e 19.

Como o Metropolitan Museum é imenso e razoavelmente lotado de pessoas, faça uma programação prévia com o que quer ver. Se não o fizer, correrá o risco de ficar exausto e de não conseguir apreciar as belas obras do acervo. Há muito banheiros e áreas de alimentação (o sub-solo tem boas áreas de descanso) e o terraço é ótimo para dar uma respirada, com uma vista agradável do Central Park.

Alguns destaques da coleção:

- Templo de Dendur, um templo egípcio salvo do alagamento do Lago Nasser (na Ala Sackler);

- Retrato de Gertrude Stein (1905-06), de Pablo Picasso;

- Pátio e Jardim Chinês Astor (na Ala da Ásia);

- Vista de Toledo, de El Greco;

- Aristóteles com busto de Homero, de Rembrandt van Rijn;

- Jovem mulher com jarra d'água, de Jan Vermeer;

- Relevos assíros do palácio de Ashurnasirpal II;

- Jovem senhora em 1866, de Edouard Manet;

- Galeria de pinturas de Claude Monet;

- Trigal com ciprestes, de Vincent van Gogh;

- Autumn Rhythm, de Jackson Pollock;

- Catedral de Salisbury, de John Constable;

- Juan de Pareja, de Diego Velásquez;

- A Colheita, de Pieter Bruegel, o Velho;

- Washington cruzando o Delaware, de Emanuel Leutze.