Foro Romano

Veja

Foro Romano - Foto: Victor Sokolowicz

Está para Roma mais ou menos como a Acrópoles para Atenas. Centro da cidade durante o Império, o Foro Romano reunia os edifícios nos quais funcionavam os principais órgãos burocráticos, como os tribunais, além de estabelecimentos comerciais, templos religiosos e redutos boêmios. O que sobrou desses prédios ainda está lá, o que significa um farto cardápio de história e arquitetura a ser degustado ao ar livre, ao pé do Monte Palatino. Entre as principais ruínas se encontram o Arco de Tito, do ano 81 d.C., o Templo de Saturno, do século 5 a.C., e a Basílica Giulia, cujas origens remontam ao ano 54 a.C..

Para uma visita produtiva, vale contratar um guia especializado ou fazer o tour com um livro ilustrativo. Do contrário, a experiência pode ser um tanto frustrante. Com imagens e informações precisas, contando a história de cada ruína, elas deixarão de ser um monte de pedras empilhadas, tornando-se parte fundamental da história ocidental.

O ingresso para o fórum romano é combinado com o do Monte Palatino e seus museus e o Coliseu. A área do hipódromo, adjacente, tem acesso gratuito.