Pesca esportiva 21/03/2012

Fotos de 10 peixes esportivos encontrados no Brasil

A grande variedade de peixes no país atrai pescadores do mundo inteiro, mas é preciso conhecer as normas para a prática responsável da pesca esportiva

por Fábio Paschoal

Podem ser grandes ou pequenos, compridos ou curtos, de mar ou de rio. Não importa. O que vale na pesca esportiva é aliar técnica, persistência e força para fisgar peixes que saltam, atacam a isca com agressividade e tentam se soltar do anzol a qualquer custo.

Com uma grande variedade de espécies de peixes espalhadas em bacias hidrográficas, lagos, reservatórios de hidrelétrica e oito mil quilômetros de costa, o Brasil tem potencial para atrair pescadores do mundo inteiro. Porém, é preciso garantir que a pescaria não seja prejudicial aos peixes a aos pescadores artesanais – que dependem do pescado para sobreviver.

É necessário seguir uma série de normas para a prática responsável da pesca esportiva:

Emissão da licença de pesca amadora: a licença é obrigatória e é emitida pelo Ministério da Pesca e Agricultura (pode ser feita online clicando aqui).

Respeito aos limites de captura: o limite de captura para o pescador amador em território nacional é de 15 quilos mais um exemplar em águas marinhas ou estuarinas e 10 quilos e 1 exemplar em águas continentais. É importante observar que alguns estados possuem limites de capturas específicos.

Respeito ao período de defeso: é o período em que a pesca é proibida devido à reprodução dos peixes. Cada espécie possui um período de defeso específico (Defeso Marinho, Defeso Continental e Defeso de Zonas de Transição).

Respeito aos tamanhos mínimos e espécies proibidas: Foram estabelecidos tamanhos mínimos de captura para determinadas espécies. Peixes que não atinjam o tamanho mínimo ou estejam ameaçados de extinção devem ser devolvidos às águas.

Identificação de áreas proibidas para pesca amadora: é preciso consultar a legislação antes de realizar uma viagem e verificar se a área de interesse possui alguma restrição.

Introdução de espécies: segundo a Lei de Crimes Ambientais, a introdução de qualquer espécie animal no país, sem o parecer técnico oficial e parecer técnico expedido por autoridade competente, é considerada crime.

Essas e outras orientações para uma pescaria responsável se encontram no manual Turismo de Pesca: Orientações Básicas, elaborado pelo Ministério do Turismo em colaboração com o IBAMA e o Ministério da Pesca e Agricultura.

O viajeaqui preparou uma galeria com 10 peixes esportivos que podem ser fisgados em águas brasileiras. Da velocidade do marlim em alto mar até a força bruta do dourado nos rios.

LEIA MAIS:

Acordo com tubarões – A interação entre pescadores e tubarões-baleia na ilha da Nova Guiné