Inspirando as pessoas a cuidar do planeta desde 1888 | Saiba mais »

paleontologia 07/05/2012

Gases de dinossauros esquentaram o planeta

Os Brontossauros produziam cerca de 520 milhões de toneladas por ano do gás metano

por Marcela Puccia Braz

Thinkstock

Dinossauro saurópode

<p> Thinkstock</p>

Dinossauro saurópodes: os animais de corpos enormes, pescoços longos e cabeças pequenas eram herbívoros e tinham micróbios produtores de metano nas entranhas

Se atualmente os gases soltos por bois e vacas desempenham papel de destaque no volume de metano emitido na atmosfera, os grandes responsáveis pelo aquecimento da Terra na Era Mesozoica podem ter sido os dinossauros.

Eles não foram as únicas fonte de metano, mas saurópodes como os Brontossauros (Apatosaurus louise) produziam cerca de 520 milhões de toneladas por ano do gás, estimaram David Wilkinson, da Liverpool John Moore's University, e pesquisadores das Universidades de Londres e Glasgow. Os cientistas acreditam que a quantia pode ter sido um fator determinante para a alta temperatura terrestre de 150 milhões de anos atrás.

Os animais de corpos enormes, pescoços longos e cabeças pequenas eram herbívoros e tinham micróbios produtores de metano nas entranhas. Depois de liberado na atmosfera, o gás absorve a radiação infravermelha solar e a mantém presa na Terra, o que aumenta sua temperatura.

Para determinar a quantia produzida, o cálculo foi feito a partir de um número populacional estimado e uma escala de produção do gás proporcional à biomassa e ao volume emitido atualmente pelo gado. Segundo Wilkinson, a emissão atual desses animais é de 50 a 100 milhões de toneladas ao ano, o que sugere níveis mais altos de metano na atmosfera durante a Era Mesozoica.

LEIA MAIS:

Dinossauros radicais – Reportagem publicada na edição de fevereiro de 2008 da revista NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL

Carne e osso – Reportagem publicada na edição de março de 2003 da revista NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL

 

Comente