CULTURA 22/05/2012

Museu Catavento, a casa dos curiosos em São Paulo

 Conheça o espaço Catavento Cultural, um museu com uma proposta diferente: mexer, interagir e aprender com todas as obras do acervo unindo cultura e entretenimento

por Anderson Estevan

E se dissessem que em um mesmo lugar é possível criar bolhas de sabão gigantes, girar uma esfera de duas toneladas, formar ilusões com espelhos, passear pelos pontos turísticos do Rio de Janeiro, tocar um meteorito de verdade e conversar com Santos Dummont em uma escalada, você acreditaria? Esse lugar existe e está localizado no centro de São Paulo.

Inaugurado em 2009, no antigo prédio do Palácio das Indústrias, o Catavento Cultural e Educacional é um museu educativo com uma proposta um tanto quanto inusitada, que une interatividade e conhecimento nas suas mais de 250 atrações espalhadas por mais de oito mil metros quadrados do espaço. Para crianças, é uma festa educativa.

Quatro grandes temas dividem o museu: Universo, Vida, Engenho e Sociedade. As atrações vão desde a formação do universo e dos corpos celestes, passando pela formação da vida no planeta, os grandes inventos da humanidade e os problemas contemporâneos da sociedade moderna, como drogas, gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis.

Para cada uma das estações do Catavento, uma equipe de guias especializados (estudantes universitários de cursos relacionados a cada uma das seções), explica aos visitantes todo o acervo do lugar com o auxílio de vídeos, sons, projeções e muita coisa que pode ser tocada. Para as visitas guiadas, há opções de 12 roteiros temáticos, que exploram assuntos específicos em seções variadas.

Para aproveitar melhor o seu passeio, o viajeaqui preparou um pequeno roteiro pelas seções do museu, indicando as atrações que você não pode perder, veja a seguir:

Os sons e cores do Universo

Como se formou o universo? E os planetas, como eles chegaram ao estado atual? E o Sol, do que ele é formado? Estas e outras perguntas são respondidas em sua visita pela seção Espaço. Mas antes de começar o roteiro, dê uma olhada na bola de granito que fica do lado de fora. Olhando de longe ela parece levíssima, já que é possível movê-la com apenas um dedo, mas não se engane: ela pesa duas toneladas e só se move por convergência de forças que faciliam o seu movimento.

Após conferi-la, é hora de conhecer os confins do cosmo na primeira instalação do museu, que já deixa o visitante bem ambientado logo na entrada, passando por um corredor escuro que dá acesso a primeira sala, com maquetes do Sol e dos planetas, além de uma série de reproduções do que pode ter acontecido logo após o Big Bang.

Nesta seção também é possível acompanhar as sete fases marcantes da história da astronomia, conferir os sons do universo e saber como é a nossa galáxia. Também é possível tocar um meteorito com mais de seis mil anos.

A vida e as suas origens

Depois de ver como as estrelas e as galáxias se formaram, o passeio segue mostrando como a vida e o planeta chegaram até o que conhecemos hoje. Uma boa forma de começar esta parte da visita é pela reprodução de todos os biomas conhecidos na Terra, no começo desta nova seção.

A seção dedicada ao início da vida e à evolução dos animais é o que mais chama atenção nessa parte do passeio. As principais atrações são um painel gigante com todo o processo proposto por Charles Darwin, em que também é possível projetar a imagem do visitante, além de uma grande tela com 700 borboletas empalhadas, assim como espécies vivas de peixes e insetos em aquários especiais.

Reproduções de células e do sistema digestivo também impressionam, não só pela interatividade, mas também pelos detalhes relacionados a imperfeições e como as doenças acontecem.

Para fechar o passeio por esta instalação, uma boa sugestão é escutar o canto de diversos pássaros brasileiros, em um dos mais disputados aparelhos desta seção.

Inércia, estática e cinética

Na terceira das quatro partes que dividem o Espaço Catavento, denominada Engenho, as forças da física e a interatividade alcançam o seu ápice. Quase tudo aqui pode ser tocado e muitos dos princípios de movimento e de energia são postos à prova da melhor maneira: com a mão na massa.

Há tantas coisas legais nesta seção que fica até difícil eleger as melhores atrações, mas algumas delas já são verdadeiros clássicos do lugar. Os sistemas que geram energia através de pedaladas e a demonstração do princípio da polia estão entre os mais impressionantes, além, é claro, do famosíssimo globo de Van Der Graf, que deixa todo mundo com o cabelo em pé.

As diversas formas de fazer bolhas de sabão também não devem deixar de serem vistas: há totens para fazê-la do tamanho de uma pessoa, até os pequenos moldes com formatos inusitados, permitindo fazer até mesmo cubos com a mistura.

Problemas da vida moderna

Além de esclarecer várias questões da ciência, o Catavento Cultural também se preocupa com os problemas da modernidade. A quarta e última instalação é chamada de Sociedade, para o esclarecimento destas questões.

O primeiro assunto abordado é o meio ambiente e a sustentabilidade. Não deixe de assistir o passeio virtual em 3D pelo Rio de Janeiro e conferir alguns dos animais ameaçados nos painéis espalhados pelo lugar.

O espaço de Nanotecnologia, com games relacionados ao tema também é uma boa pedida quando estiver por aqui. Os monitores conduzem uma verdadeira jornada pelos novos achados da robótica atual.

Diferentemente da seção anterior, quem conduz a maioria das grandes atrações neste espaço são os monitores. O espaço de experimentos químicos, o game show com perguntas sobre história e a pista de escalada com intervenções de grandes pensadores merecem atenção nesta seção.

E, se os visitantes forem maiores de 13 anos, o passeio pode ficar completo com uma volta pela sala Prevenção, que alerta para os perigos das drogas e também a palestra interativa que ilustra os riscos das relações sexuais sem segurança.

Espaço Catavento Cultural e Educacional

Quando: de terça-feira a domingo, das 9h às 17h

Onde:Parque D. Pedro II, São Paulo

Quanto: R$ 6 - estudantes pagam metade do valor

Como chegar: De metrô – próximo às estações Pedro II (linhas vermelha) e São Bento (linha azul)

De ônibus –O terminal de ônibus Parque Dom Pedro II está a poucos metros do Catavento.

Site oficial:http://www.cataventocultural.org.br/

LEIA MAIS:

Roteiros Rodoviários

10 atrações grátis em Recife

10 atrações grátis em Curitiba

Traçar rotas – Mapas e rotas – GUIA QUATRO RODAS

Museu do Café, em Santos, resgata o passado da cafeicultura paulista

Os Melhores Museus de Arte da Europa

 

 

 

Comente