Grécia

País / Capital: Atenas

  • visitgreece.gr
  • 11.300.000 hab
  • +30
  • 5h (horário de Brasília)
  • Europa
  • Euro
  • 800-16122-054194
  • Não é necessário

  • SES, Qd 805, lote 22, Brasília (DF)
    (61) 3443-6573
    www.emb-grecia.org.br

Ver destinos em Grécia »

Neste país você encontra cidades voltadas para Turismo:

Sob qualquer ângulo que se analise a Grécia, seu povo e sua cultura, o resultado será um superlativo. Banhado por alguns dos mares mais famosos da Europa e da Ásia – Jônico, Mediterrâneo, Mirtóico e Egeu, entre outros –, pontuados por ilhas fantásticas, é um país de belezas naturais quase incontáveis. O deslumbre invade também o continente, onde as montanhas do Peloponeso, as rochas de Meteora e outros cartões-postais completam o pacote, como as badaladas praias de Mykonos. Descubra os vestígios de Péricles e o apogeu da cultura grega em Atenas, as origens dos Jogos Olímpicos em Olímpia e se encante com as cúpulas azuis e paisagens vertiginosas de Santorini. Encontre as pegadas das antigas civilizações que construíram, ao longo de milênios, um patrimônio arquitetônico, filosófico e cultural cujo valor não pode ser medido. Para conhecer um pouco dessa história não deixe de passar pela Creta dos minotauros e a Delos dos deuses. E os mesmos gregos que há 3 ou 4 mil anos já falavam em democracia e elaboravam uma rica mitologia são os que hoje recebem com seu notório calor os turistas. Para isso não deixe de mergulhar também na apetitosa culinária da península e suas ilhas, que vai da clássica salada horiatiki a incríveis pratos com frutos do mar. Isso tudo é claro arrematado com o azeite de veneráveis oliveiras, o vinho de Baco e um bom cálice do destilado ouzo para brindar.

SUGESTÃO DE ROTEIRO

Um roteiro com os destaques da Grécia pode ser combinado com um pulo até a Turquia ou mesclando bem destinos de continente e insulares. Fora os programas fechados dos cruzeiros, o viajante independente pode fazer um circuito com quatro noites em Atenas, uma em Olímpia e duas ou três na região de Meteora. Daí, siga para Delfos (de passagem por Tebas) e uma semana nas ilhas, incluindo Delos, Mykonos e Santorini. Na "perna" das ilhas, você pode optar por mini-cruzeiros de três a oito noites, passando inclusive pelo litoral turco, com paradas em Éfeso e Kusadasi.

COMO CHEGAR

Não há voos diretos do Brasil para a Grécia. É preciso fazer uma conexão em alguma capital da Europa. As opções são: Air France (4003-9955, 0800-8889955, www.airfrance.com.br), via Paris; Alitalia (11/2171-7610, www.alitalia.com.br), via Milão; British Airways (4004-4440, 0300-7896140, www.ba.com), via Londres; Ibéria (11/3218-7130, www.iberia.com), via Madri; KLM (4003-1888, 0800-8881888, www.klm.com), via Amsterdã; Swiss (11/3049-2720, www.swiss.com), via Zurique; e TAP (11/2131-1200, 0300-2106060, www.flytap.com.br), via Lisboa. O aeroporto internacional de Elefetherios Venizelos, em Atenas, fica a 27 quilômetros de distância do centro da cidade. Sua grande vantagem é estar diretamente interligado a uma estação de metrô. O bilhete custa € 6 e leva até o porto de Pireu, a 11 quilômetros do Centro; de ônibus, o percurso sai por € 3,20. De táxi, a corrida custa € 40 em média – tome cuidado, porque alguns motoristas aplicam o golpe de mudar a bandeira do taxímetro no meio da viagem para cobrar mais caro. E ainda se corre o risco de pegar engarrafamentos. Ou seja, prefira o metrô, muito mais conveniente.

COMO CIRCULAR

O transporte aéreo é uma opção interessante para quem quer visitar as ilhas e tem pouco tempo, já que as distâncias entre elas não são nada desprezíveis. As companhias aéreas para voos domésticos são: Olympic Airlines (www.olympicairlines.com), Aegean Airlines (www.aegeanair.com) e Sky Express (www.skyexpress.gr). Quem quiser explorar o país de carro encontra locadoras como Avis (www.avis.com), Hertz (www.hertz.com), Budget (www.budget.com) e Europcar (www.europcar.com) nas principais cidades, aeroportos e também nas ilhas.

Com mais de mil ilhas, a Grécia conta também com uma circulação enorme de barcos, navios, ferryboats e hidrofólios (barcos velozes). Há várias agências, principalmente nos portos, onde é possível consultar os horários e os preços de cada trecho, além de obter informações sobre cruzeiros pelos arquipélagos. Consulte o site gtp.gr e openseas.gr (esse é especialmente útil para achar rapidamente todas as possíveis conexões a partir de uma determinada ilha). Caso você tente comprar o seu bilhete com muita antecedência pelos sites e não encontre barcos disponíveis, é muito provável que os horários ainda não tenham sido publicados. Existem rotas que chegam a lançar seus horários apenas duas ou três semanas antes da partida.

QUANDO IR

O clima da Grécia varia de acordo com a situação geográfica, ou seja, tudo depende de estar numa região montanhosa ou não, no continente ou nas ilhas -- e no caso das ilhas, a localização também conta. Mas, no geral, o inverno é ameno e o verão, quente e seco, com temperaturas altas -- em Atenas, elas podem ultrapassar os 40 graus facilmente. O frio do inverno castiga mais montanhosas ou as mais afastadas do mar. Aliás, a neve é comum nas montanhas mais altas, onde há inclusive pistas de esqui. Os meses de julho e agosto reúnem legiões de turistas vindo do mundo inteiro em busca de sol, calor e badalação nas ilhas. Esse movimento provoca um aumento generalizado nos preços de hospedagem, transporte e alimentação. A vantagem é que os transportes aéreos e marítimo aumentam a frequência, mas fica mais difícil encontrar acomodação, já que os estabelecimentos lotam. Para quem gosta de praias sem multidão, o melhor período é de abril a junho e nos meses de setembro e outubro. Para conferir a programação cultural e os festivais, consulte o site www.greekfestival.gr.

Comente