Bilbao, o restaurante mais simpático de Barcelona (e vende fiado!)

Terça-feira, nove e meia da noite, estou perdida no bairro de Gràcia suando a camisa para não chegar atrasada, mais uma vez, a um jantar com a minha mãe, a pessoa mais pontual do planeta Terra.

Si us plau, el carrer Perril? – Pergunto em catalão macarrônico a um senhor de uns 85 anos (em Gràcia, o bairro mais catalão da cidade, um si us plau sempre vai bem).

– Hummmmm, você vai no Bilbao, né? Gosta de comer bem, hein?

O Bilbao, um restaurantezinho que fica no bairro de Gràcia, é uma instituição catalã (ainda que de cozinha basca) que serve uma comida “de mãe” que beira a perfeição. Quando o Riq-melhor-do-mundo veio pra cá com o Nik, a nossa leitora fidelíssima Carmen, um encanto de pessoa, levou ele direto pra lá (babem com os pratos que o Riq fotografou!)

Como o velhinho se ofereceu para me acompanhar até lá, cheguei meio atrasada. E ao entrar…

Hola, Adriana! Bona nit!

Abro a carta e passo meia hora salivando. Peixe selvagem ao forno ou chuletão?

– Qual o peixe do dia?
– Mero. Do barco do meu pai, chegou esta manhã a Palamós.

Um garçom que te chama pelo nome, um peixinho fresco vindo de um barco de um velho pescador… Esse tipo de coisa pode até acontecer diariamente em Floripa, em Trancoso… Mas em Barcelona, definitivamente não.

Pedido devidamente feito, reparo num detalhe desagradável estampado no cardápio.

– Glup, mãe. Não aceita cartão. Você tem dinheiro?
– Glup, não.
– Bom, vou perguntar onde tem um caixa eletrônico.

Em Barcelona há um banco em cada esquina. Deveria entrar no Guiness.

Juan, onde tem um caixa eletrônico por aqui? Esqueci que aqui não se podia pagar com cartão.
– Guapa, no te preocupes. Pagas otro dia!
– Noooo, que vá! Voy al cajero, es un minuto.
– Guapa, estoy hablando muy en serio. Pagas quando puedas.

Xonei!

PS: Um jantar no Bilbao não é uma pechincha não. Sai uns 40/50 euros por pessoa, se você pedir o vinho da casa (ótimo, e custa 12 euros). Já no almoço, é um achado: 11 euros pelo menu de mediodía. É indispensável reservar para o jantar. E, no almoço, eles não fazem reserva (a praga que assola vários bons restaurante de Barcelona, como já dizia neste post). Para evitar as filas, chegue bem cedinho, às 13 horas, quando eles abrem as portas.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.