Papo com Pamella Mel, novo fenômeno do surfe de Maresias

Como você descobriu o surfe?

Eu tinha 6 anos e passei a brincar com a prancha. Logo consegui ficar em pé, aí me apaixonei pelo esporte e nunca mais parei. Isso tem três anos.

Quais foram seus principais resultados e títulos?

Já disputei 41 campeonatos e consegui um lugar no pódio 39 vezes. Foram principalmente campeonatos regionais disputados aqui no litoral paulista, como o Salva Surf e o Hang Loose Surf Attack.

Os meninos ficam bravos quando perdem pra você?

Sim, eles não gostam. As meninas maiores também se irritam um pouco.

Fora da água, mas ainda em seu habitat

Fora da água, mas ainda em seu habitat

A partir de quantos anos você acha que uma menina ou um menino podem começar a pegar onda?

Com 4 anos, porque a criança cai na água e não se traumatiza, entende melhor as ondas.

Além de saber nadar, precisa ter força nos braços e nas pernas?

Precisar ter força nos braços pra dar conta da remada que faz a gente entrar nas ondas. E nas pernas para se manter na prancha e fazer as manobras. Uma criança que começa a surfar não vai ter tanta força, mas praticando bem a força vem.

Onde é legal aprender?

Em Maresias tem bons professores. Tem que ter um do lado por causa das correntezas.

Você conhece o vizinho Gabriel Medina? Ele já te deu alguma dica?

Conheço, já tirei várias fotos com ele, mas ele não me deu dicas, não. Mas ele pergunta se eu estou surfando bastante. Também já perguntou quantos campeonatos e quantos pódios eu tenho, e sempre me deseja boa sorte e boas ondas.

Seu sonho é…

Me tornar uma surfista profissional e competir no mundial WQS (equivalente à segunda divisão mundial, atrás do WCT, vencido por Medina). É por isso que treino e me dedico sempre. Quero também, antes disso, competir em outros estados e outros países, mas, para tudo isso começar a acontecer, me falta um patrocinador.

Além de surfar, o que você gosta de fazer?

Nadar, andar de bicicleta, fazer pulseirinhas de elástico e brincar no balanço, com minhas amigas e com meu irmãozinho.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.